Desabafo: Chega da imagem de vítima

Já se foram os tempos de vítima (ou pelo menos deveria), elas se juntaram, lutaram, protestaram. Elas ainda não venceram, mas conquistaram espaços que jamais haviam imaginado. Eu me incluo a elas, e afirmo que estão desgastadas.

Desgastam, mas não desistem. Elas se lembram muito bem do que atiçava a fúria dentro delas, e isso não é de hoje. Há tempos as injustiças contra todas elas passaram a ser divulgadas, comentadas e denunciadas, e a mensagem que mais se espalhava era: somos vítimas.

Essa começava a ser divulgada, chegando aos ouvidos de muitas das quais precisava, assim, se ergueram e se moveram, muitas foram ajudadas e pelo movimento foram motivadas.

Depois de muito tempo, elas conquistaram muito, mas ainda continuam a lutar. Lutam pelos direitos e pela igualdade, mas depois de tanto tempo, continuam a ouvir a mesma mensagem: somos vítimas. Eu, pelo menos, me pergunto: até quando isso vai durar?

A mensagem que antes atiçava a militância de tantas, hoje vejo tirando a esperança, e aquela velha mensagem que antes era símbolo de mudança, agora já está desgastada. Talvez depois de tantos anos de luta deveríamos nos renovar, mudar. Algo novo para propagar e nos motivar. Nada mais de somos vítimas, agora SOMOS FORTES.

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *