Porque uma negra ter ganhado o BBB é importante?

Como disse Maria Lúcia da Silva, psicanalista, psicoterapeuta e especialista em trabalhos com recortes de gênero e raça:

“Para muitos negros, o fato de ser negro é vivido com muita dificuldade, já que foram introjetadas imagens negativas, produzidas pelo poder discriminatório, veiculadas pelos discursos acerca do que “é” ser negro. Torna-se muito difícil conviver com um corpo tido como feio, um cabelo por definição “ruim”, os lábios denominados beiços etc. Para que o trauma da discriminação possa ser assimilado, acomodações psíquicas devem ser feitas para que a vida se torne ao menos suportável”.

Delicado né? Então é por isso que, Thelma Assis, uma médica negra, ter ganhado o BBB 2020, se tornou algo tão significante e tão valioso, porque a vitória não foi só dela, foi de toda a comunidade negra, principalmente de todas as mulheres negras.

A representatividade importa, e muito! No momento em que você não se reconhece em nenhum personagem da sua infância, em nenhum brinquedo, em nenhuma série, reality ou filme que você assiste, quando você não vê ninguém com a mesma cor que você dentro dos senados ou de câmaras, ou ocupando qualquer cargo que tenha importância você se sente inferiorizado, você começa a questionar seu valor, sua beleza, sua importância e seu potencial. Isso tudo não é se fazer de vítima, é questionar e pedir para que um preconceito muito enraizado acabe.

Se as mulheres no geral já sofrem por uma forte padronização de beleza  e restrições trabalhistas em meio à sociedade, imagina as mulheres negras, que ainda por cima não sabem nem em quem se espelhar, em quem se confortar, já que as suas estão sendo rebaixadas apenas por conta de sua pele.

Imagina se sentir desconfortável em meio à sociedade porque você não faz parte do “comum”. Imagina se sentir feia porque a sua cor não é mostrada como bonita nas telas. Imagina você sentir que não pode alcançar seus sonhos porque poucos com a mesma etnia e gênero que você, conseguiram. Seria difícil né? Então antes de sair falando que é “mimimi”, olhe ao seu entorno, e conte quantas professoras negras você tem, e compare com quantas empregadas domésticas negras você já teve. Compare o número de mulheres negras na liderança com o número de cozinheiras negras, e depois se pergunte: foi por um acaso?

Fonte:

https://www.geledes.org.br/papo-serio-representatividade-importa/

 

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *